Maiores dificuldades

Link para discução: http://lliure.com.br/hub/apm=comunidade/sapm=comunidade/sapm=forum/cmd=21352/topico=31
Eric - 21/01/2013

Quais são as maiores dificuldades para o desenvolvimento de tecnologias para a área de acessibilidade?

Cassiano - 21/01/2013

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\" align=\"JUSTIFY\">Ao meu ver a maior dificuldade é entender como e de que maneira podemos desenvolver algo que realmente irá ajudar pessoas com necessidades especiais. Para isso devemos nos comunicar com estas pessoas e com seu familiares ou pessoas próximas para descobrir suas maiores dificuldades ao utilizar certa tecnologia e procurar a solução mais adequada para suas limitações.

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\" align=\"JUSTIFY\">Como exemplo, posso citar o projeto CALLDEAF a qual participei do desenvolvimento. Nossa dificuldade inicial não estava em desenvolver o app em si mas sim em adaptar ele de modo que seja útil para a pessoa com necessidades especias.

 

Eric - 21/01/2013

@Cassiano, sobre o seu projeto. Como foi essa experiência de adaptar ele para os PCD\'s? Fizeram pesquisas, entrevistas?

Cassiano - 22/01/2013

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\">Bem @Eric, enquanto a experiência foi munto boa, pois esta é uma área que chama muita a atenção por você estar ajudando pessoas que possuem necessidades especias incluindo estas na sociedade de modo que muitas vezes sua deficiência para imperceptível. Outro ponto positivo da experiência foi o desenvolvimento do app, pois nele conseguimos aprender a utilizar algumas tecnologias que eram novas para nós.

 

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\">Para a adaptação contamos com a ajuda de um departamento do nosso instituto (IFRS), o NAPNE (Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Especias), este tem como objetivo o desenvolvimento de tecnologias acessíveis. Por meio deste conseguimos relatos de pessoas que tinham membros de sua família que tinham problemas sérios de audição e também de pessoas especializadas nesta área que tinham um bom conhecimento de acessibilidade para surdos. Estes nos relataram a forma e como funcionavam a comunicação via celular e telefone com essas pessoas. Para completar as ideias também pesquisamos sobre o assunto na internet. Outro ponto muito relevante foi a possibilidade de visualizarmos como é o funcionamento de um telefone para surdos. Tivemos esta possibilidade, pois nosso campus conta com um telefone especial para essas pessoas, sendo assim tivemos acesso a este equipamento podendo tirar uma base de como é o funcionamento do telefone e quais são suas limitações. Com base nisso conseguimos fazer o levantamento de requisitos para que nosso app possa tornar mais fácil a comunicação de pessoas com problemas auditivos.

 

 

Eric - 23/01/2013

@Cassiano, muito bacana isso! :)

Já pensaram em apresentar isso na Reatech?

Cassiano - 23/01/2013

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\">Bem Eric, estamos pesquisando e implementando funcionalidades interessantes no protótipo. Ao término dessas implementações pretendemos sim apresentar esse projeto em feiras e divulgar nosso projeto.

 

<p class=\"western\" style=\"margin-bottom: 0cm;\">Achei muito interessante a Reatech por se tratar de uma feira voltada para acessibilidade. Obrigado pela sugestão :)

 

Eric - 24/01/2013

Opa! Que isso :)

Fui na Reatech ano passado e realmente eles cresceram com iniciativas tecnológicas para facilitar a questão da acessibilidade! :)

E vai dando status do seu projeto :)

Cassiano - 24/01/2013

 

<p class=\"western\">Legal!

 

<p class=\"western\">Pelo o que eu pude observar no site, se trata de uma feira de grande porte.

 

<p class=\"western\">Muito interessante saber que existe este tipo de evento aqui no Brasil e que eles estão crescendo a cada dia.

 

Eric - 24/01/2013

Sim, sim! :)

Eles estão no Expo Imigrantes, onde rolava a Campus Party e o onde rola o Festival do Japão.

Evento gigante mesmo e tem apoio do Governo também!

Cassiano - 24/01/2013

Legal! :)

José Luiz - 05/02/2013

Cassiano e restante dos membros, o que seria útil para vocês em termos de apoio do synapseshub, precisam de especialistas nesse tipo de tecnologia, ou para vocês é melhor o contato com grandes empresas do setor para apoiarem vocês?

Anderson - 05/02/2013

José Luiz, já contamos com o apoio de alguns especialistas, como nossos professores

e do NUDEC (Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Especias)

presente no instituto IFRS. A maior dificuldade encontrada por nós, neste momento,  

é a divulgação do trabalho e do contato com empresas que venham a apoiarem o projeto,

então se o synapseshub puder ajudar com isso ficariamos muito agradecidos.

Quase todos direitos reservados a Newsmade
Newsmade